Cantinho da Flor

Para Quem Quer Qualidade de Vida

Janelas da minha vida

Sou quem fica olhando p janela…
Da janela da minha casa vejo salas de uma faculdade, antes por meses tinham pedreiros contruindo essas tais salas, antes deles eram muitos coqueiros balançando ao vento e sempre o céu junto comigo. Moro no 2 andar e os fios dos postes são apoio p os passarios q cantam bem de frente p minha janela, tenho show ao vivo todos os dias pela manhã e pela tarde.
O vento entra por ela…a vida lá fora entra por ela…meu coração saí por ela, meus pensamentos fogem por ela. Chega a noite, chega o dia e eles me cumprimentam por ela.
As janelas do carro, do ônibus, do avião mostram q a aminha vida é nas estradas, no ar, em qualquer lugar.
Das janelas dos hoteis vejo sempre um mundo novo, um lugar estranho que em segundos passa a ser o meu lugar de sempre.
Sou quem olha pra janela.
Sou quem pinta ao lado dela.
Sou quem escreve ao lado dela.
Preciso da sua luz…preciso das suas frestas, preciso do seu sorriso pra mim.
De uma janela eu convivia com uma arvore grande que tinha caule q fazia um “v” e junto com a sua copa formava um imenso coração. O meu coração batia com ela todas as vezes que eu chegava na janela. A arvore não existe mais…da janela eu chorava sua sua queda, sua morte e sua ausência. Meu coração não batia mais com ela ao chegar na janela.
Já ganhei de presente uma janela enorme…quem me deu me levou de olhos vendados, atravessei um lugar silencioso e parada sem a venda a pessoa disse” Essa é a sua janela! Pra vc pintar, escrever e viver! E essa é a sua nova casa.” Olhei em volta eu estava numa casa linda e na minha frente um dos presente mais lindo que ganhei na vida.
Dela dava p ver o mar…o céu, um um cajueiro. Dela vinha o cheiro do mar, de cajú e de paixão – junto dela vivi os dias mais felizes da minha vida.
Um dos ultimos hotel q me hospedei a janela dava p outros apartamentos e…adoeci! gripei, ficava cansada em excesso, dormia mais que o normal e numa noite eu chorava sem parar por que eu não via a lua nem a estrelas e me fez tão mal que saí do hotel imediatamente sem explicação lógica, afinal ninguém ia entender que eu precisava de uma janela sorridente, viva e livre.
Sou quem olha as janelas da minha vida como quem olha pra dentro de mim.
Sou quem olha as janelas da minha vida como quem olha a vida fora de mim.
Quero flores na minha janela…
Quero o amor na minha janela…
Quero a paz entrando por ela. A alegria, a leveza e a meditação saindo por ela.
Sou quem se debruça na janela pra colocar o rosto pro vento bater, só isso.

Anúncios

No comments yet»

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: