Cantinho da Flor

Para Quem Quer Qualidade de Vida

Colcha de retalhos: As belezas da vida momento a momento

Cantigas de roda

De mãos dadas com a infância e a poesia.

Por Flor Atirupa

Estou sentada à beira mar…Onda vai, onda vem…Vento alisa, a tarde encena o crepúsculo…Hum…Tá dourado…E me lembro daquela cantiga:

….Alecrim, Alecrim dourado
Que nasceu no campo
Sem ser semeado
Foi meu amor
Que me disse assim
Que a flor do campo é o alecrim…

Onde eu estava era mar… O alecrim dourado das minhas lembranças nasceu dada por alguém que está do outro lado do mar…Ah… Essa cantiga me deixa tão bem!!! Nos meus pensamentos e no meu coração vivem lembranças de cantigas que embalam meus sonhos de vida feliz:

Ciranda cirandinha vamos todos cirandar…
Essa me chama para a comunhão, para a confraternização, para a celebração:
…Vamos todos cirandar!!!!

De mãos dadas com os irmãos, com os primos, os vizinhos, os amigos, muitas vezes com aquele que estamos de “mal’, de mãos dadas na ciranda tudo passa, a musica encanta, a energia de alegria leva a mágoa e na brincadeira não tem espaço para dores e desamores

…Vamos todos cirandar…

Nessa colcha de retalhos de infância e poesia pego um pedaço do gingado, do toque de uma paquera…

Meu limão, meu limoeiro, meu pé de jacarandá,
uma vez tindo lelê outra vez tindo lalá..
Os seus olhos e os meus tindo lêlê, tem o mesmo parecer,
mas os seus tem um jeitinho…
Cantiga de roda tem poesia em cada linha, em cada rima…

Conta estória triste

O cravo brigou com rosa debaixo de um sacada;
O cravo saiu ferido, e a rosa despedaçada…
O cravo ficou doente e a rosa foi visitar.
O cravo teve um desmaio e a rosa pôr-se a chorar”.

Que fala de amor com final feliz:

Ela canta: Nesta rua, nesta rua, tem um bosque
Que se chama, que se chama, Solidão
Dentro dele, dentro dele mora um anjo
Que roubou, que roubou meu coração

Ele canta: Se eu roubei, se eu roubei seu coração
É porque tu roubastes o meu também
Se eu roubei, se eu roubei teu coração
É porque eu te quero tanto bem

Que na próxima estrofe nos ensina a sonhar:

Se esta rua se esta rua fosse minha,
Eu mandava eu mandava ladrilhar
Com pedrinhas, com pedrinhas de brilhante
Para o meu, para o meu amor passar

Tão bom de cantar, de sonhar, ficava imaginando uma rua cheia de pedrinhas de brilhante pra eu passar…Pois sonhei ter alguém cheio de sonhos para sonhar comigo e achei!!!

E quem não cantou a música sem nexo da casinha sem teto, sem nada? Mas vale ela é tão engraçada:

Era um casa
Muito engraçada
Não tinha teto
Não tinha nada
Ninguém podia entrar nela não
Porque na casa não tinha chão
Ninguém podia dormir na rede
Porque na casa não tinha parede
Ninguém podia fazer pipi
Porque penico não tinha ali

E as Cantigas de maldade?!?

Atirei o pau no gato,tô, tô,
mas o gato,to,to não morreu, reu, reu …

Essa é a estória de sadismo mais cantada do país, mas nem percebe que tem maldade em atirar no gato, agente fica mesmo é ligado nos pulos e na grande chegada do “miau”!!!!!

Nossas cantigas tem raízes na nossa história. Tem cantigas de sofrimento, de pobreza e desesperança. Eu e muitos teóricos sabemos disso, mas deixo para eles pesquisarem e concluírem sobre o mal dessas letras por que vou seguindo minha colcha de retalhos com muita alegria e fantasia. Traga seu retalho e junte com os meus… Cante comigo, celebre comigo. Continuarei de mãos dadas com a minha infância, dançando na rima, pulando no miau, olhando para esse mar aproveitando para encontrar a minha própria beleza:

Onde está a Margarida?
Olê, olê, olá
Onde está a Margarida?
Olê, olê, olá
Ela está em seu castelo

Anúncios

No comments yet»

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: