Cantinho da Flor

Para Quem Quer Qualidade de Vida

Divã da Flor

A Sacerdotisa: O amor…A voz interior!

Por Flor Atirupa

Carta II Voz interior- tarô zen de Osho. “Se você encontrou a verdade dentro você, não há mais nada para descobrir em toda esta existência. A verdade está atuando através de você. Quando você abre os olhos, é a verdade abrindo os olhos. Quando fecha os seus olhos, é a verdade que está fechando os olhos. O que quer que estiver fazendo, estará sendo feito pela verdade. Se você estiver andando, será a verdade andando; se estiver dormindo, será a verdade dormindo; se estiver falando, será a verdade falando; se estiver em silêncio, será a verdade que estará em silêncio.”

No terceiro passo da nossa viagem interior a Sacerdotisa te ensina a ouvir sua voz interior, aquela que te guia no caminho da tua verdade. Que voz é essa? De onde ela vem? Como conseguiremos ouvir?

É a voz do amor! Vem do coração e conseguimos acessá-la vivendo.

O amor é o motivo de tudo, é o sentido de tudo. É nesse passo que você iniciará a sua caminhada em busca do silêncio que emana o amor. Nele não há luta, briga, argumentação nem discórdia…Corpo, mente e alma estão de braços abertos para o desconhecido e o incontrolável. Não há expectativa, julgamento, nem delírios. Tudo é paz.

No meio de um dia-a-dia cheio de tarefas por dinheiro ou por aceitação pelo outro ou por sobrevivência falar de algo tão subjetivo parece perda de tempo. Mas… A busca não é lógica e são nesses momentos que encontramos tudo isso que estou falando. Na fila do banco, de frente para o computador, no choro das crianças, assistindo aos jornais na tv ou mesmo lavando a louça… Não é fora da rotina que se encontra a paz do amor, é vivendo!

O importante neste passo é reconhecer que suas escolhas estão sendo reconhecidas como importantes dia-a-dia, pois é o que você está vivenciando no passo anterior. E aqui a sacerdotisa te auxilia a aceitar os “não’, os “sim”, os ritmos, tempo e espaços que estão além do nosso alcance. É aqui que você aprende a ter paciência e observar que tudo tem o seu movimento próprio.

A sacerdotisa é a mãe divina interior que te pôe no colo para te nutrir de força, de amor, de apoio, respeito, compreensão, e principalmente é nos braços dela que você entende sobre quem você é. Durante as suas tarefas diárias vivendo dificuldades, obstáculos, limites, ela chega e diz para você ter calma e aceitar com confiança; é a receptividade consigo e com o todo. Ela te fortalece para que você reconheça a sua força, faça a sua parte e experencie sua própria voz. Neste momento você percebe que nunca está só e que tem uma fonte inesgotável de paciência, luz e amor para viver. É o momento de entender sobre autoconfiança, independência e de avançar na descoberta de quem você é.

Viva e confiei nas suas escolhas, a sua sacerdotisa é a sua voz silenciosa, ela chega de forma simples, leve e você se sente em paz consigo e com o mundo. É você acessando a sua sensibilidade, a sua intuição. Exemplo disso, quando você escolhe não ir para algum lugar porque não está sentindo que vai ser legal e simplesmente obedece essa sensação e de uma forma ou de outra descobre que se você tivesse ido não seria realmente uma boa. É quando decide sua profissão ao simples fato de chegar perto de um profissional da área, pois percebeu que seu corpo ficou leve, feliz e sentiu vontade de saber mais sobre o assunto, deixando o tempo passar e vivenciar que as portas se abrem para facilitar essa realização. Ou pode ser quando uma viajem não dá certo e você aceita tranqüilo e logo depois acontece algo surpreendente onde você está. E outros bons exemplos é quando se percebe que aquela pessoa que você tanto ama escolhe outro caminho que não é o mesmo que o seu, mas a ama tanto que deixa seguir, como uma mãe que deixa seu filho mudar de cidade ou uma mulher entendi que seu marido é gay ou um homem que entende que sua esposa precisa seguir uma religião diferente, e em nenhum dos casos eles deixam de se amar, mas vivem independente um do outro.

São escolhas em nome de uma confiança que não se explica, mas que conforta. É um processo que exige que você seja sincero consigo, aceite suas limitações e a do outro como algo para aprender a superar, e principalmente, se sente em paz…

Anúncios

No comments yet»

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: