Cantinho da Flor

Para Quem Quer Qualidade de Vida

Livre, leve e solto

Curta uma praia!

Por Gabriela raulino

Considere que o Brasil possui 9.198 km de litoral. Junte a isso uma temperatura média de 20º, mesmo com uma grande variação de clima entre as diferentes regiões. Mexa isso tudo e acrescente o fato de lugares como Natal, capital do Rio Grande do Norte, passarem 300 dias do ano sob o sol. No que dá essa receita? Deliciosa praia, na certa!

Afinal, o que é mais animador do que comunicar à turma que amanhã é dia de praia?! Acordar na expectativa de um sol convidativo, colocar a roupa preferida, enfrentar a típica “falta de vaga” ou o ônibus lotado e enfim, chegar à barraca ideal. É a hora de aproveitar os serviços de bar, os vendedores ambulantes ou arrumar seu próprio piquenique; saborear da ginga à ostra; da água à cerveja geladinha… É pra curtir “aquele” som, paquerar, rir, admirar um belo corpo, bronzear-se, jogar da “pelada” ao frescoball, mergulhar, colocar os papos em dia… Haja fôlego para grande curtições!

Mas, quando o sol vai baixando, todo o calor e efervescência parecem nunca ter passeado por aquela paisagem. Quem dirige o tempo é a brisa leve, as folhas dos coqueirais balançam em suavidade, o mar é um assobio que vem do longe. São os casais, as famílias e os bate–papos tranqüilos que estampam as areias frias e os calçadões. A praia, nesse contexto, aconchega quem procura sombra e água fresca. Tudo muda: a roupa, a comida, o ritmo, as expectativas. Um universo de propostas – sedutoras e diversas.

E mais além, nas lembranças, quem pode esquecer outros instantes mágicos vividos nesse lugar? A cumplicidade entre pais e filhos ao construírem suas piscinas e castelos a beiro mar, os nomes dos apaixonados escritos na areia e levados pelas ondas, a mensagem que o nascer do sol pode transmitir aos nossos corações… Esses momentos devem merecidamento ganharem lugar nas agendas de compromissos várias vezes na vida.

Seja por abrigar o instinto de natureza na forma mais pura e primitiva, seja pela sua gratuidade, seja por traduzir-se num lugar de livres hábitos e variadas expectativas e público, a praia é um lugar de encanto, diversão, “agito” e charme… É o lugar para o feriado, para o intervalo de trabalho, para no fim de semana. E se você não mora no litoral, escolha uma excursão, descole uma carona ou viaje por conta própria. O que vale é experimentar incluir a praia no seu roteiro de bons momentos, principalmente se você mora “em um país tropical, abençoado por Deus e bonito por natureza…Mas que beleza!”.

Anúncios

3 Comentários»

  leda maria wrote @

Parabéns, Gaby! Você deixa-me feliz e orgulhosa…
Beijos com amor.

  Hilberto Neto wrote @

Acredito que por isso que, quem nasce no litoral dificilmente consegue se afastar e ficar sem sentir aquele calorzinho, o corpo sendo refrescado por uma água de côco bem gelada, ou um bom mergulho no mar. Quantos amores não nasceram e findaram entre areia e ondas nestes períodos de férias. Apesar de estarmso passando por um período chuvoso, ainda temos o privilégio curtir boas horas de sol, seja em Natal ou Recife. Que sempre possamos curtir esses momentos, afinal, ou melhor no fim da conta, praia ainda é um dos poucas formas de lazer em que se gasta pouco pra se desfrutar de tanto.

  Ulysses wrote @

Que texto ótimo! Chega deu vontade de ir à praia..
Parabéns Gabriela..você é show.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: