Cantinho da Flor

Para Quem Quer Qualidade de Vida

Divã da Flor

O mestre

Aqui não deixe que ninguém diga para onde ir. O mestre mostra, provoca, motiva no simples fato de existir.

Por Flor Atirupa

Foto: Leonardo Rodrigues

Neste sexto passo, algo bem diferente irá acontecer…

Nos cinco passos anteriores se você foi receptivo a você mesmo e tudo que estava a sua volta muita coisa se transformou.

1. Com o bobo você ouviu a voz do coração sendo espontâneo;

2. Somou ao seu mago interior o querer e iniciou as realizações da sua caminhada;

3. Com a sacerdotisa aprendeu a receber “sim” e “não” com a mesma receptividade;

4. Com a imperatriz você suavizou os passos;

5. Com o imperador assumiu quem você realmente é;

Agora o momento é de aceitar o divino. A sua existência, suas atitudes, seus sentimentos, seus pensamentos e ações vão ter um sentido novo: a espiritualidade.

Qual o sentido da sua vida?

Porque é você ser humano? Quem te criou? Quem criou o mundo em sua volta?

Quem é você?

Respostas filosóficas, cientificas, religiosas, respostas clássicas! Mas aqui o momento é de recriar…Qual a sua resposta e que importância a nisso?

Mais cedo ou mais tarde o sentido da sua existência irá te inquietar e é no memento desta, talvez, insatisfação que você busca as respostas para essas perguntas.

Aqui não falo de religião, mas falo de fé.

Confiança em si passa a dar as mãos a confiança em algo que não se explica, mas que conforta, eleva e purifica.

É o momento de abrir as portas de dentro…A sabedoria está dentro…Eleve-se entrando para o centro de si mesmo. O amor nasce em algum lugar lindo e misterioso que não se explica, mas se sente e no momento deste encontro você encontrou Deus.

Quem é Deus?

No percurso para dentro de si um mestre pode acontecer. Por que um mestre? O que é um mestre? Pode ser tudo e nada. Alias tudo e nada andam juntos quando o divino entra em nossos corações. A vida se transforma numa grande brincadeira em que tudo pode se transformar no que você quer que se transforme. Uma criança pode fazer de uma lata um carro, um castelo, um amigo e assim é você com o poder da confiança no divino…Tudo passa a ter um sentido que muitas vezes não tem lógica para alguma – ciência, sociedade, literatura – mas dentro de você sim.

Aqui não deixe que ninguém diga para onde ir. O mestre mostra, provoca, motiva no simples fato de existir.

Não deixe que regras, normas e dogmas de uma religião ou ceita ou rock te ofusque ou impeça nesta hora…Os mestres estão, além disso.

Não estou dizendo que você deve dizer não a sua religião ou crença, estou alertando que você vá alem disso se caso seu coração pedir.

O sentido da sua vida é você quem reconhece. Você é o mestre!é você quem guia, quem orienta, quem encontra. Os mestres fora de você te auxiliam a encontrar o mestre de dentro.

O que veio fazer nesta vida?

Qual o seu valor?

Existe uma missão? Você tem a sua?

Se a sua inquietação já chegou maestrie-se…Se ainda não, caminhe mais…mais…e sua maestria será cada passo, cada curva e reta,nada mais e bem ali, bem logo ali teu mestre acontecerá e sua vida terá um novo sentido.

Porquê acreditar num guru? Porquê acreditar num mestre? Porque o desconhecido está muito longe de si. (…) Um mestre, um guru não é senão uma janela. A pessoa tem de passar através dele, tem de provar um pouquinho – assim pode abrir as suas janelas; de outra maneira. (…)
E como é que vai procurar um mestre? Mexa-se. Sempre que ouvir um rumor de que alguém se tornou iluminado, vá e fique disponível. Não seja demasiado pensador, seja mais um amante – porque um mestre encontra-se através do sentimento. (…)
É preciso uma grande receptividade feminina para encontrar o mestre. E se você estiver disponível e lá houver um mestre vivo, subitamente alguma coisa acontece. Não é preciso fazer nada da sua parte – tem simplesmente de estar ali. É um fenômeno de energia vital que, se você estiver disponível, alguma coisa acontece simplesmente, você é apanhado. É um fenômeno amoroso. Não o pode provar a mais ninguém, “eu encontrei o mestre”. Não há provas. Não tente fazê-lo porque ninguém pode provar o contrário. Você encontrou-o e sabe-o; você provou-o e sabe-o. Este conhecimento é do coração, do sentimento”.


in Osho
Tantra – A Compreensão Suprema

Anúncios

No comments yet»

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: